Na Rota da Liberdade – A Figueira e os refugiados da II Guerra Mundial

A neutralidade que Portugal manteve durante a II Guerra Mundial (1938-1945) deve ser entendida no plano estritamente externo e da cooperação internacional, tendo por base acordos e alianças históricas existentes com países de ambos os lados do conflito.

A 11 de Novembro de 1939, o Ministério dos Negócios Estrangeiros publica a Circular n.º 14: a partir dessa data, a concessão de passaportes e vistos fica sujeita a consulta ao MNE no caso de vistos destinados a estrangeiros em fuga, portadores de passaportes das Nações Unidas, emigrados políticos portugueses, e Judeus.

Em Junho de 1940, a Alemanha toma Paris e caos provocado pela debandada de refugiados de guerra chega a Portugal. A despeito das limitações impostas pela Circular n.º 14, a Primavera e o Verão de 1940 assistiram a um fluxo intenso e anormal de ‘turistas’ para Portugal, que aqui entraram com destino certo ao continente americano – ou, no caso dos refugiados que receberam vistos do Cônsul Aristides de Sousa Mendes, sem garantias, destino ou proteção de qualquer espécie.

Sob o manto da neutralidade, estes milhares de refugiados foram encaminhados para ‘zonas de residência fixa’ nas zonas balneares mais importantes do pais – Caldas da Rainha, Curia, Ericeira, Estoril ou Figueira da Foz. Munidos de vistos turísticos válidos por 30 dias (prorrogáveis por 60 dias por indicação da PVDE), estes ‘turistas acidentais’  trouxeram profundas mudanças ao panorama de ocupação das cidades, demorando-se pelos cafés em grupos sofisticados de homens e mulheres como nunca antes se havia observado.

Neste percurso cultural, iremos reconstituir os passos da chegada dos refugiados à cidade, revisitar algumas moradas onde se alojaram inúmeras famílias refugiadas e redescobrir os lugares onde encontraram repouso e amizade na sua rota para a Liberdade.

Horários de visita: de Junho a Setembro: 3.ª feira, 10.00 horas, e Sábados, 16.00 horas

Custo: 12,30 Euros / pessoa (IVA incluído), crianças até 12 anos: entrada gratuita

Distância: 1,5 km (aprox.) | Duração: 90 minutos (aprox.) | Grau de dificuldade: Médio

INFO COVID: Uso de máscara obrigatório durante a visita.

Apenas por marcação prévia, através dos nossos contactos